Desbarbarizou

Ele usava barba quando nenhum jovem da idade dele. Ele arriscava a Hering branca quando os mocinhos variavam a cor da pólo. E talvez ele até não fizesse questão do banho diário… Enquanto os outros usavam gel no topete e nas espinhas para secar. E o discurso dele de outrora, uns 10 ou 12 anos atrás, era aquele abominável pelos seus iguais, salvo uma ou outra adolescente que caia de amores pela sua lábia erudita com um “tchan” de Che Guevara.
É porque hoje, quando saio por aí, vejo tantos desses moços que cultuam a bela barba desaparada, os cabelos despenteados, as camisetas brancas básicas, o discurso anti neo liberal, a estética cinematográfica apurada, o ar mal-lavado, ouvidos bem treinados, freqüentadores de sebo e sessão das 14hs no Centro Cultural de filme boliviano, enfim. Olho para eles e vejo aquele meu amigo que era assim quando ninguém o era.
E olho para esse meu amigo – que na verdade faz tempo que não vejo – e hoje não usa barba, nem faz tantos discursos socialistas, e toma banho todos os dias. Provavelmente ele não tenha abandonado a poesia nem a literatura, mas, na mesma proporção, provável que tenha dado espaço a outros discursos no lugar daqueles que não visavam colocar comida na mesa para uma família de quatro pessoas.
Tem horas eu sinto que tanto ele, quanto eu, temos saudades daqueles tempos e, por vezes (várias vezes) queremos agir como se ainda estivéssemos naqueles dias… e acabamos sendo tão ridículos e felizes pelo sentimento da saudade inevitável.
Tem anos que não o vejo, e acabei perdendo o contato e a paciência com ele… pode ter sido pela perda da barba de Sansão, que tanto me encantava. Ao mesmo tempo em que hoje tenho asco desses meninos pseudo marxistas que desfilam sua barbas mal cuidadas num protesto banhado de influência de fontes duvidosas, certamente vinda do lado de lá.

Anúncios

Sobre ruivaah

Apaixonada por livros, fotos, viagens, montanhas, bicicleta, riachos, familia, amigos e animais! Apaixonada pelo sol e pela chuva.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Desbarbarizou

  1. ppcroitor disse:

    ruivete, quem é esse firuga? aposto que não chega aos pés da pessoa sobre quem escrevi hoje. saudade minha linda. vamos na peça da preta amanhã? eu vou fotografar. te amo. pat

  2. aquele... ali presente! disse:

    Olhar no infinito. Gosto desta expresão. Olhar infinito no passado. Depois que li estas suas palavras, Renata, a vontade era levar o olhar para o infinito. Por alguns instantes olhei lá para fora. Através da janela. Recuei a visão e me vi de barba. Inocente e sem revolução na cabeça. Um jovem temeroso pela falta de tudo na vida. Falta de dinheiro; falta de família; falta de amigos com quem pudesse compartilhas as mesmas faltas. Das poucas coisas que não me faltavam eram as palavras que preenchiam a imaginação. E temia. Temia iludir as pessoas da forma como eu me iludia com as palavras. Perigava elas sofrerem. E o sofrimento era a falta de si próprio. Temia levar o sofrimento porque eu sentia falta de tudo na vida e me escondia de quase tudo. Havia quem procurava quem não queria ser achado. Mas não me achavam. Porque me escondia. Era um mistério que nem sei mesmo como fazia. Temia. Temia muito. De tanto temer fui indo como quem não pede esmola, mas como quem pede licença para viver. Fui mal interpretado também por isso. Por fim, minha amiga diz muita verdade. Às vezes tenho vontade de falar algumas verdades. Mas ainda temo as palavras. Todos conhecem a si mesmo. Sei o que representou a barba. Como sei hoje o que representa a gravata e o paletó. Publicarei ainda um livro de contos e poderei até ganhar dinheiro com isso. Encontrarei ainda esta minha amiga para conversar e ela enxergará talvez os primeiros fios brancos de uma barba cuidadosamente aparada, e irá rir de tudo com algumas notas de tristeza para temperar o insosso daquilo que ficou… Olhar no infinito novamente… Obrigado, amiga. Deixe o silêncio dizer as coisas por si mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s