O Brilho Eterno das Lembranças

Nem faz tanto tempo assim que eu estava em El Calafate, na Patagônia Argentina, sentada num café, contando os pesos (a moeda!) para conseguir chegar ao Brasil, tomando um chocolate caliente, na companhia do meu companheiro Artur a celebrar meus 30 anos de vida. Realmente não faz muito tempo, isso foi em março… mas abrir meu diário de viagem e encontrar o guardanapo do “Borges & Alvarez Libro Bar” com um rabisco dizendo “lembraça do meu 30 aniversário” foi emocionante. Eu estava sozinha em casa arrumando algumas coisas quando me deparei com essa riqueza e parei para chorar e rir um pouco a saudade daquilo tudo.

Um pouco depois desse lindo momento parei e pensei em cenas e falas lastimáveis sobre a opção de algumas pessoas em simplesmente não fazerem questão de guardar nada na nossa sagrada estante das lembranças. Elas simplesmente deixam escapar uma oportunidade de se gerar e armazenar algo PARA SEMPRE no lado mágico do cérebro, que reúne as coisas lindas que nos fazem rir e chorar sorrindo, que nos enchem o peito de um bem estar dolorido, que se confunde em um intenso carrossel de bem-me-quer mal-me-quer.

Ainda bem que o cinema imortalizou essa inquietação que certamente não nasceu da minha cabeça ruiva, com o filme “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembraças”. Nesta imperdível película há uma espécie de tratamento para apagar as lembranças da mente das pessoas, muito aprazível em caso de desilusões amorosas, quando queremos ESQUECER o/a tal e tudo o que vivemos com ele/ela. Mas, no meio da operação, Joel se arrepende, afinal, algumas das lembranças ele queria guardar. Vira e mexe eu ouço o grito desesperado de Joel “Deixem apenas UMA lembrança!!!”.

O nosso acervo de lembranças é nosso grande tesouro, por isso são mais interessantes as pessoas mais velhas, que estão catalogando boas e más experiência ao longo de décadas e ouvem nossas travessuras com um ar de que já viu algo parecido e se limitam a escutar ou a profetizar… “cuidado!”.

O que mais me inquieta, ainda, são as pessoas que não sabem avaliar o que é e o que não é digno de se entrar na estante sagrada. Mesmo porque, as lembranças indignas acabam ficando lá no fundo e é preciso forçar a mente para lembrar daquele detalhe X que ficou perdido na confusão de um momento que não representou nada. Pena que só lá na frente vamos ter consciência disso. E então… a Inês é morta!

Querem mais um folhetim? Ouvi numa novela (eu adoro novelas!) um pensamento solto em um diálogo que traduzia justamente essa idéia, a de que não temos, no momento em que o momento inesquecível está diante de nós, a consciência de que toda aquela cena vai se imortalizar em nossos pensamento… o risco disso é de sairmos antes da hora, ou a de não irmos, ou a de chegarmos atrasados, e carregar mais esse vácuo de memória pra sempre.

Concordo que não temos como precisar, mas é possível desconfiar quando estamos diante de um momento desses, não? Se estamos aprendendo a fazer algo com uma pessoa que admiramos, se estamos ensiando algo  para alguém com sede de aprender, se estamos celebrando um momento que representa muito para alguém que amamos, se estamos presentes na dor de alguém que precisa de amparo, e por aí vai.

O brilho eterno das lembranças é capaz de trazer luz até aos olhares escurecidos pelos anos, que se recordam, como se fosse hoje, das cores, do som, do vento, dos sabores de dias que não voltam, mas pra sempre estarão a postos para nos fazer chorar uma risada gostosa de saudades.

Ddedido este texto a algumas pessoas queridas do meu convívio, que ainda estão confusas na seleção dos momentos inesquecíveis da vida.

Anúncios

Sobre ruivaah

Apaixonada por livros, fotos, viagens, montanhas, bicicleta, riachos, familia, amigos e animais! Apaixonada pelo sol e pela chuva.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s