Um grão de areia

No dia 01 de janeiro de 2013, quase uma semana atrás, fui assistir à posse dos candidatos eleitos no município de Bananal, estado de São Paulo, terra de minha família paterna. Tomaram posse a prefeita Miriam e 8 vereadores, entre eles, o Manolo, meu pai.

Bananal é um minúsculo município a 320km da capital, com cerca de 9 mil habitantes. Uma cidade graciosa para os turistas com seus casarões coloniais, fazendas de café do século XIX e cachoeiras espetaculares. Para os seus moradores… aí depende: tem o povo “da cidade” que acha tudo muito bom e tranquilo e come pizza a noite, vai à missa e toma sorvete na praça, e tem o povo marginalizado, do lado de lá do rio ou lá em cima no sertão ou na vila lá atrás que ninguém vê.

Eu frequento Bananal desde que nasci e minhas memórias de 20 anos atrás refletem exatamente o que acontece lá hoje, ou seja, nada mudou! Sem progresso construtivo, a herança da escravidão, do racismo e a visão provinciana e coronelista (ou talvez “baronista” em alusão aos barões do café) daqueles que dominam sufocam o potencial turístico da cidade e, com isso, arrasta junto a esperança de jovens e crianças moradores da periferia e da gigantesca zona rural.

Por força deste histórico, deste ranso absurdo herdado da época dos patéticos barões de café que paira sobre Bananal, onde alguns AINDA pronunciam com boca cheia os seus sobrenomes com ares de “você sabe com quem está falando”, é que o evento da posse foi tão emocionante.

Para começar: apesar dos olhos verdes da Prefeita, foram eleitos 4 vereadores negros ou descendentes dos negros que construíram Bananal a chibatadas. A bancada se fez colorida, heterogênea, mista e, enfim, REPRESENTATIVA. O povo elegeu vereadores que realmente cumprirão seu papel constitucional: o de re-pre-sen-tar o povo!

A chapa afro-descendente venceu e presidirá a Câmara

A chapa afro-descendente venceu e presidirá a Câmara

Os discursos no evento foram emocionantes! Os que levaram seus textos escritos, mal conseguiram terminar o texto. E os que improvisaram, como foi o caso da vereadora Mariinha (de rosa na foto acima), foram constantemente interrompidos pelos aplausos da platéia orgulhosa.

Meu pai, o vereador Manolo (de gravata vermelha na foto acima) redigiu um discurso belíssimo, mas nenhuma de suas palavras será lembrada pelo público presente, senão as lágrimas incontidas que ele derramou ao mencionar nos agradecimentos seu pai (que morreu ano passado) e do meu avô materno, seu sogro, que já se foi há tanto anos. Ambos deixaram tatuados no coração do meu pai a paixão pela política.

A vereadora Érika (de vestido preto acima), professora, militante a tantos anos ao lado dos tais marginalizados que mencionei acima, falou firme e empenhou sua palavra de que tudo será feito para melhorar Bananal. O penhor da palavra desta cidadã tem tanto valor, tanto valor… que emocionou a todos e conquistou aplausos calorosos e olhares esperançosos do seu eleitorado.

Força nas palavras

Força nas palavras

O vereador Furreka foi certamente o mais aclamado! Subiu ao palco sob um mar de gritos de vitória… lindo lindo lindo! Furreka foi palhaço e trabalhou como agente comunitário há 13 anos na área da saúde em Bananal. Olha que delícia ter um vereador assim te representando?

Alegria e engajamento

Alegria e engajamento

A vereadora Mariinha, tão frágil em sua aparência mas tão forte em sua personalidade, trabalhando como voluntária há anos nas administrações anteriores, agora assume este importante papel, oficialmente. Fez um discurso gracioso, simples, sincero. Agradeceu em público a minha avó Dora que foi sua primeira professora e também catequista. “Ela me ensinou tudo o que há de mais importante em minha vida”, ou seja, as letras e a fé. Não contente com declaração tão emocionante, coroou a homenagem dizendo que na ausência de sua mãe, que já morreu, minha doce vózinha estava ali, em especialíssima tarefa de substituir a presença materna desta muito nobre vereadora.

Simplicidade

Simplicidade

Meu pai, o vereador Manolo, é um homem que simplesmente quer fazer algo pela cidade, aproveitando o grande potencial turístico do local. Há anos que atua no Conselho de Turismo de Bananal e vem tentando desenvolver o turismo por lá. Entretanto, há tempos que os olhos dele não estão apenas voltados para o turismo, pois enxergou que a carência da população reside em outros planos, como a saúde completamente sucateada (deu até na Globo!) e educação (desvio de verbas da merenda escolar!).

Manolo sendo observado por sua mãe, Dona Dora, e sua neta Estela.

Manolo sendo observado por sua mãe, Dona Dora, e sua neta Estela.

Manolo terá em seus familiares os mais exigentes fiscais que um vereador poderia ter!

Apesar do recesso, a Câmara já começa o seu trabalho! Após encontrar a prefeitura totalmente destroçada pela administração anterior, o que deve ser feito já está sendo feito. Sem amarras, com liberdade e independência, essa turma está decidida a fazer diferente. E apesar de ser um grão de areia nesse deserto de corrupção, servirá para arder o olho de muita gente!

 

Anúncios

Sobre ruivaah

Apaixonada por livros, fotos, viagens, montanhas, bicicleta, riachos, familia, amigos e animais! Apaixonada pelo sol e pela chuva.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Um grão de areia

  1. Cintia disse:

    Que gostosa essa sensação de esperança, de que ainda existem pessoas decentes e comprometidas em fazer diferença na vida da população ! Você deve estar muito orgulhosa né Rê? Fiquei emocionada lendo o texto.

  2. Elisabeth Maria Costa Calderaro disse:

    Re, linda a sua escrita.Conseguiu colocar-me lá. Beijos emocionados Beth

  3. katia disse:

    Lindo texto, principalmente pra quem conhece as pessoas citadas e irretocavelmente descritas. Parabéns!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s